terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Falhas, Erros e Gafes!

Para nós escritores, ou, melhor dizendo, para nós que gostamos de escrever, os erros de Português sempre foram uma espécie de “calcanhar de Aquiles”; o nosso ponto fraco; por mais que tentemos evitá-los, eles sempre estarão aí minando a força da nossa comunicação e nos expondo à crítica dos que nos leem! Há poucos dias, trocando umas idéias com uma amiga, também escritora e que já tinha obras publicadas através de uma editora na qual estou entrando agora, ela me advertia: “... só toma muito cuidado com os erros de escrita ...!”

De nada adianta nos escusarmos repetindo o já malhado rifão que diz: “O erro é próprio do ser humano!” ou, “Se a gente não errasse, a vida não teria graça!” A grande verdade é que nós, “simples seres que escrevem” depois de fazermos o melhor que podemos, temos mais é que nos conformar com o resultado e, quando possível, até nos alegrar e nos divertir com o resultado! Como eu costumo dizer, "Esse é justamente o encanto de se morar num país tropical... Todo mundo 'tropica' em alguma coisa... E vamos que vamos!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário